Os primeiros projetos do PAC – Gestão de risco e respostas a desastres – para contenção de encostas em 18 municípios mineiros de acordo com a diretoria de Projetos e Custos do Departamento de Obras Públicas – Deop – já estarão prontos em março deste ano. A exceção de Ouro Preto, a previsão é de que todos estejam concluídos até junho. Os mais adiantados são para as cidades de Santa Luzia – com sete áreas de risco – e Ewbanck da Câmara – com quatro áreas de risco.

Pela previsão do Deop, em março estarão prontos os projetos para, além de Santa Luzia, as cidades de Nova Lima – 16 área de risco, Sabará – 37 áreas de risco e Ibirité – 13 áreas de risco.

Para abril, a previsão é de que já estejam concluídos os projetos de: Além Paraíba – 23 áreas de risco, Cataguases – 14 , Muriaé – 23, João Monlevade – 16 e Timóteo – 10. De acordo com o Deop, os últimos projetos que ficarão prontos em junho são os para Diogo de Vasconcelos -5, Ervália – 13, Lajinha – 7 , Manhumirim – 6 -, Sabinópolis – 11, Ewbanck da Câmara – 4, Matias Barbosa – 15, e Visconde do Rio Branco – 20.

Apenas os projetos para a cidade de Ouro Preto não têm previsão de término devido às dificuldades topográficas do município. A expectativa é de que sejam finalizados ainda em 2016.

PROJETOS 

 

Município

 

Percentual executado
%

 
 

Ewbanck da Câmara

 

96

 
 

Santa Luzia

 

75

 
 

Ibirité

 

59

 
 

Matias Barbosa

 

55

 
 

Visconde do Rio Branco

 

53

 
 

Nova Lima

 

51

 
 

Cataguases

 

51

 
 

Diogo de Vasconcelos

 

49

 
 

Manhumirim

 

48

 
 

Sabinópolis

 

48

 
 

João Monlevade

 

46

 
 

Ervália

 

45

 
 

Lajinha

 

44

 
 

Sabará

 

43

 
 

Timóteo

 

42

 
 

Além Paraíba

 

16

 
 

Ouro Preto

 

11

 
 

Muriaé

 

10

 
 

Sabará

 

43

 
Enviar para impressão